Projetos

Projeto São José

O Projeto São José III* é responsável por pequenas obras hídricas, como sistemas de abastecimento de água domiciliar nas comunidades com até 70 famílias do interior do Estado. A Sohidra, através desse projeto, analisa, aprova e acompanha a execução de obras de pequeno porte.

Histórico

 

Com o objetivo de aumentar o acesso das populações rurais mais pobres às atividades de geração de emprego e renda, assim como à provisão de infra-estrutura e de serviços sociais básicos como meios para a redução da pobreza, o Projeto São José beneficiou, até 2011, cerca de 88.833 famílias, através de 1.637 sistemas de abastecimento domiciliar construídos e 44 em execução. Já em 2012, até o mês de maio, mais 17 sistemas foram concluídos, beneficiando 607 famílias, num total de R$ 1.071.269,29 investidos.

   

Serviços

SAA (sistema de abastecimento de água) com rede de distribuição e ligação predial SAA (sistema de abastecimento de água) com distribuição para chafarizes Construção, recuperação e ampliação de pequenas barragens

 

Para solicitar qualquer um dos serviços acima citados: por meio da Associação, a comunidade solicita o sistema de abastecimento de água através de um ofício juntamente com um abaixo-assinado feito pelos moradores e os envia à SOHIDRA. No Órgão, a equipe da Diretoria de Águas Superficiais/Projeto São José orienta a comunidade sobre os próximos procedimentos.

     

Para maiores informações sobre o Projeto, acessar:

http://www.sda.ce.gov.br/index.php/programas-e-projetos-especiais

 

Para a realização de pequenas obras hídricas do Projeto São José são necessárias licitações. Para maiores informações:

 

Contate o São José

 

saojose@sohidra.ce.gov.br

* Em 2012, o nome do Projeto São José passou a ser Projeto São José III, por estar na 3ª fase de execução.


Fecop

O Governo do Estado do Ceará, buscando promover transformações estruturais no interior do Estado, com uma política inovadora, eficaz e efetiva idealizou o Programa de Combate a Pobreza, que tem como mecanismo financeiro o Fundo Estadual de Combate à Pobreza – FECOP, instituídopela Lei complementar Nº 37, de 26 de novembro de 2003 e regulamentado pelo Decreto Nº 27.379 de 1º de março de 2004.

 

O FECOP tem como objetivos, dar assistência à população de baixa renda, potencializando projetos voltados para a melhoria da condição de vida dessas pessoas, favorecendo-lhes o acesso a bens e serviços, fortalecer o patrimônio individual e social das áreas pobres, ampliando investimentos em capital social, fisico-financeiro e humano. Atua ainda, complementando financeiramente projetos de transferência de renda e de infra-estrutura básica, social e produtiva.

 

A SOHIDRA participa do FECOP apresentando projetos como instalação de poços, pequenos sistemas de abastecimento d'água e recuperação de açudes e equipamentos hidráulicos em comunidades. Essas obras são executadas após a constatação da necessidade desses serviços e da elaboração de um projeto técnico.

 

Para participar do Programa: os interessados participam do FECOP propondo projetos para as secretarias setoriais (no caso, a SOHIDRA) que irão avaliar a proposta, elaborar o orçamento, passando ainda, pela avaliação do Conselho Consultivo de Políticas de Inclusão Social. Outro meio pelo qual a comunidade pode solicitar o serviço é através de abaixo-assinado anexado à um ofício, solicitando a obra. Este documento deve ser encaminhado para um grupo organizado como associações, entidades e prefeituras.

   

Contatos: sohidra@sohidra.ce.gov.br

(85) 3101-4715 (protocolo)

(85) 3101-4706 (recepção)

   

Para maiores informações sobre o Programa, acessar: http://fecop.seplag.ce.gov.br/ Amanda Girão - Jornalista/Assessora de Comunicação JP 2340/CE

Prodham

Prodham

O PRODHAM é um projeto de caráter piloto, ações articuladas e sustentáveis, que tem como objetivo a recuperação e conservação hidroambiental de microbacias hidrográficas situadas em áreas degradadas do semiárido cearense, como Rio Cangati, Rio Pesqueiro, Riachos Salgado/Oiticica e Rio Batoque, nos municípios de Canindé, Aratuba, Pacoti/Palmácia e Paramoti, respectivamente. Os pontos focais do projeto são:

   

• A busca de alternativas  no que concerne aos aspectos biofísicos, sociais e econômicos que promovam a melhor gestão do solo, da água e da vegetação das microbacias hidrográficas.

•O apoio ao trabalho das comunidades rurais, nas áreas à montante das macrobacias não beneficiadas pela perenização dos rios.

   

O PRODHAM tem como estratégia a atuação nas dimensões física, econômica, social e ambiental. Na dimensão física, através da execução de obras que contribuem para a conservação do solo, água e vegetação. Na dimensão econômica, a partir de ações que induzam a utilização racional do solo, identificação e capacitação em atividades econômicas não agrícolas para evitar pressão sobre os recursos naturais locais. Na dimensão social, através de ações de fortalecimento da cidadania, como capacitação e incentivo ao processo organizacional. Na dimensão ambiental, através de educação sobre a conservação do meio ambiente, implantação de hortos florestais, recuperação de matas ciliares e realização de campanhas para o controle do lixo.

O PRODHAM atua, assim, em duas vertentes: fisico-ambiental e educativa, num esforço para implantar ações e formação de consciência no combate à degradação ambiental; para o uso dos bens materiais de maneira consciente e racional, com efeito, não degradante ao meio ambiente, evitando assim, o esgotamento dos recursos naturais, ao mesmo tempo em que proporcione condições de uso sustentável.

     
Fonte: Manual Técnico-Operacional do Projeto de Desenvolvimento Hidroambiental - PRODHAM
   

Para maiores informações sobre o Projeto, acessar:http://prodham.srh.ce.gov.br